Créditos de imagem: New York Times.

Que crianças mentem e manipulam é de amplo conhecimento. Porém, mentiras, manipulação e teatro formam uma parte muito mais importante da infância do que muitos pais e avós imaginam. O objetivo deste texto é estabelecer como usar mentiras, manipulação e teatro para ensinar novas habilidades aos filhos, ao invés de simplesmente punir. Este artigo é baseado em uma publicação na revista Pediatrics que reflete a visão dos pediatras americanos no fim de 2018.

https://health.clevelandclinic.org/how-to-handle-your-childs-lying-at-every-age/

Embora crianças mintam, quando elas aprontam uma grande falsidade você deve punir e deixar claro que elas nunca devem repetir aquele fato? Não, diz Kristen Eastman, doutora em psicologia. Como pai ou mãe, o jogo é de longo prazo. Use o momento para criar habilidades. Conforme a idade, a criança pode estar mal preparada para resolver problemas ou em suas habilidades sociais. Se você pira e explode, a criança de qualquer idade pode perder a confiança ou a prática de se abrir em situações futuras difíceis.

Ali pelos 2-3 anos de idade os pequenos estão começando a diferenciar entre fantasia e realidade. Exemplo, sua menina rouba um biscoito de chocolate, está com a bochecha suja e diz que não foi ela. Nesta idade eles não tem noção moral, não pensam antes de fazer, nem antecipam consequências. A mentira é uma resposta à sua brabeza ou tristeza. Eles não querem enganar, só que tudo fique bem novamente. Bebês reagem com mentiras a fatos. Se você só apontar a bochecha suja e o pacote vazio eles aos poucos vão desenvolver a noção de certo e errado.

Na idade pré-escolar, ali pelos 4-5 anos, dá para entender a importância de falar a verdade, achar algum livro infantil que tenha uma história sobre isso. E, claro, estabeleça este comportamento com seu próprio como exemplo. Mas se você pegar uma mentira no ato, não faça confusão, eles ainda estão aprendendo e testando. É uma boa hora para conversar sobre escolhas em situações. Opções do que a criança pode fazer além de mentir. Mas você precisa ser muito concreto e objetivo, diz a Dra Eastman.

Nos primeiros anos da escola crianças mentem, embora saibam que mentir é errado. Mas também sabem que mentiras e manipulações podem economizar tarefas e consequências de bobagens. Tentam manipular para evitar tarefas escolares, higiene e arrumar seu quarto. Nesta idade é que a criança pode melhorar suas habilidades ao invés de ser simplesmente repreendida. Quando não sabem fazer alguma coisa, resolver uma situação, pegam o atalho mais simples. Talvez digam que não tem tarefa escolar porque tem alguma dificuldade com a execução, ou não sabem agendar as coisas.  Ou se sintam rejeitados de alguma maneira.  Foque em detalhes de como fazer as coisas um pouco diferente, conte algo de sua infância, e evite fazer a criança passar vergonha. Mas não deixe passar. E não esqueça de sua participação, o exemplo é crítico nesta idade.

Porém, se tudo dá errado e a criança continua com o mesmo comportamento, procure seu pediatra.

Dr Paulo Bittencourt

 

Compartilhe este artigo: