Uma história da democracia no Brasil mostra 30 anos de estabilidade e progresso sob Pedro II, que deu origem a um golpe de ditadura militar e uma sucessão de regimes totalitários e fascistas que persistem até hoje. O objetivo e a manutenção do poder nestes mais de 100 anos só podem indicar que esta falta de democracia no Brasil leva à perpetuação do lucro de alguns.

A Netflix presta um serviço de história e educação das ideias políticas. As telefonistas (Chicas Del Cable) se passa em Madrid nos anos 20. The Crown na Londres dos anos 1950. Não existe argumento para que uma ou outra série tenha viés preconceituoso. Retratam impérios em dificuldades devido a guerras. Madrid deu lugar a 5 décadas de Franco antes da democratização, quando mulheres puderam ter conta de banco. Londres viu a menina Lillibet se transformar em Elizabeth II.

O que salta aos olhos é a quantidade de falsidades que os personagens das Chicas enfrentam. Religião, machismo violento, classes sociais, corrupção, a contínua enganação pessoal e institucional através de artimanhas e esquemas. O Brasil atual está no estágio da Espanha dos anos 20. Adaptado aos tempos e circunstâncias, claro. A galinhagem, o bickering do dia a dia, o desperdício de recursos em briguinhas e esquemas são relacionados com a debilidade das instituições, tão diferentes do parlamento e da monarquia inglesas dos anos 50 e 60.

A democracia brasileira parece ter andado para trás nestes mais de 100 anos. A ditadura de Franco foi seguida à absorção da Espanha na comunidade europeia, como aparece na Madrid moderna de “Casa de papel”. Tudo causado pelas próprias pessoas, claro. No nosso caso continua a ausência das instituições nas áreas mais básicas como violência contra crianças e várias formas de escravidão que ainda existem.

Dr Paulo Bittencourt

Image courtesy of Dr. Paulo Bittencourt | Dimpna
Compartilhe este artigo: