Créditos de imagem: Wikimedia Commons Foundation.

Esquizofrenia é a doença psicótica que afeta 1% dos americanos, assim como de outras nacionalidades. É caracterizada por alucinações, múltiplas personalidades e desorganização cognitiva. Costuma não ser passada adiante pois os pacientes tem poucos filhos. Esquizofrênicos são pessoas muito doentes e procriam menos, o chamado paradoxo genético, conforme Steve Dorus, da University of Bath, na Inglaterra. Em um artigo nos Proceedings of the Royal Society ele pergunta porque uma doença tão comum não passa adiante. Uma das conclusões de estudos em chimpanzés e homens, analisando o DNA de nossos predecessores na escala evolucionária, é que mesmo assim estes genes são positivamente selecionados, e permanecem inalterados, indicando que devem ter algum benefício para a espécie.

Esquizofrenia é passada por múltiplos alelos. Muitos locii genéticos diferentes impactam a manifestação da doença. Já é conhecido que a gravidade do problema clínico, e até mesmo a idade de início da doença psicótica, dependem da carga genética. Nas últimas duas décadas dúzias de genes foram identificados, segundo Bernard Crespi, um professor de biologia evolucionária na Simon Fraser University na British Columbia. Também Kyle Summers, professor da East Carolina University, contou um total de 76 genes relacionados com esquizofrenia. Comparando estes com outros genes neurológicos os pesquisadores identificaram 28 que se mantém fortes na evolução em populações Caucasiana, Asiática e Africana. Steve Dorus diz que um exemplo é DISC1 , envolvido no transporte de proteínas nos axônios. O co-autor Crespi diz que esquizofrenia pode ser uma doença da linguagem, uma consequência infeliz do desenvolvimento da palavra nos humanos, assim como de sua creatividade e de sua expressão.  Talvez os portadores de esquizofrenia estejam pagando o preço das habilidades cognitivas e de linguagem da raça humana, e de existirem tantos genes envolvidos em uma situação que parece isolada.

Dr Paulo Bittencourt, traduzido de BBC Health baseado em artigo do Scientific American September 06, 2007